Quarta, 01 Fevereiro 2023 10:49

Empresas condicionam o abono ao aceite de pauta bomba pelos trabalhadores

No dia 31/01, o CNU – Comando Nacional Unificado – reuniu-se com o SINDICOM (sindicato patronal) para uma nova rodada de negociações salariais dos trabalhadores das distribuidoras de combustíveis e lubrificantes.

Apesar da grande expectativa em torno de uma proposta que contemplasse um aumento real de salários e benefícios, a resposta das empresas foi outra. Além de manterem a proposta na inflação do período (INPC: 5,93%), as companhias condicionaram o abono ao aceite da pauta patronal, que representa profundos prejuízos aos trabalhadores. O documento encaminhado pelo SINDICOM lista mudanças na compensação de dias úteis / feriados; banco de horas; auxílio-doença; auxílio funeral e trabalho remoto.

Nós do CNU criticamos de forma contundente a postura das empresas. Uma negociação deve ser feita a partir do diálogo e não pelo sequestro de benefícios.

Como resposta aos sindicatos dos trabalhadores, as companhias se comprometeram a enviar novas redações para as cláusulas propostas pelo patronal e se propuseram a negociar com os sindicatos possíveis mudanças. No entanto, conforme destacado pelo representante das empresas, caso não haja acordo entre as partes na redação dos itens, o abono sai da proposta.

Veja abaixo a proposta apresentada pelo patronal e a contraproposta deixada em mesa pelo CNU

*** Caso haja acordo sobre a pauta patronal, manutenção da redação atual da CCT com o pagamento de R$4100 para aqueles que recebem até R$ 11.249,07

Como tem ocorrido nos últimos anos, essa não é uma campanha salarial simples. Nas leis atuais, o negociado se sobrepõe ao legislado. Por isso, as empresas pressionam cada vez mais pela mudanças de direitos conquistados historicamente dentro da CCT. Precisamos estar atentos. A previsão é de que o SINDICOM encaminhe as novas redações ainda esta semana. Os textos serão avaliados pela diretoria do CNU com o apoio das assessorias do SITRAMICO-RJ.

Ainda não há data para uma nova reunião. Fiquem atentos aos nossos informes e convocações. Esta é uma luta de todos.