Segunda, 19 Setembro 2022 14:26

GLP | Segunda Rodada

No dia 15/9, o SITRAMICO-RJ e demais sindicatos que compõem o CTRM - Comando dos Trabalhadores Rodoviários e de Minérios reuniram-se com o Sindigás para uma nova rodada de negociações salariais. No encontro, as bancadas deram continuidade as discussões iniciadas no início de setembro. Na ocasião, o Sindigás - representante das empresas - apresentou uma nova proposta para a CCT 2022/2023. O texto, no entanto, condiciona o reajuste nos salários e benefícios ao aceite de dois itens: Plano de Saúde dos Aposentados e mudanças na correção salarial.

Pressionando ainda mais os trabalhadores, as empresas apresentaram como proposta:

  • Reajuste salarial: 8,83%
  • Pisos salariais: 8,83%
  • Vale Refeição (valor unit): R$ 43,53
  • Cesta Básica: R$ 645,14
  • Cesta Básica (extra): R$ 645,14
  • Filho Excepcional: R$ 1.114,17
  • Aux. Funeral: R$ 5.615,80
  • Prêmio Brigada: R$ 144,84
  • Auxílio Creche: R$ 421,80
  • PLR: 180% (150% + 30%)

Importante:  A proposta é condicionada a mudança de dois itens: 

  • Assistência Médica dos Aposentados: De acordo com o texto apresentado pelo patronal, aqueles que se aposentarem e tenham mais de 10 anos na data de desligamento sem justa causa, permaneceriam com o plano por dois anos ou receberiam 70% do valor do plano no período, de acordo com a vontade da empresa.
  • Reajuste salarial: as empresas querem negociar diretamente com de supervisores, coordenadores, gerentes e diretores.

A proposta foi rejeitada em mesa pelos sindicatos, que como contraproposta os Sindicatos propuseram:

  • Reajuste salarial: 9%
  • Pisos salariais: 9%
  • Vale Refeição (valor unit): R$ 44
  • Cesta Básica: R$680
  • Cesta Básica (extra): R$680
  • Filho Excepcional: R$ 1115,91
  • Aux. Funeral: R$ 5624,57
  • Prêmio Brigada: R$ 145,07
  • Auxílio Creche: R$ 422,46
  • PLR: 190%+ R$800
  • Assistência Médica dos Aposentados: de acordo com a proposta dos Sindicatos, a indenização seria equivalente a 70% do custo da assistência médica do empregado e seus dependentes legais no ato da rescisão contratual, no valor mínimo de R$ 48 mil.
  • Reajuste salarial: Para evitar distorções no uso da cláusula, os sindicatos propuseram que a negociação individual seja restrita a supervisores, coordenadores, gerentes e diretores com salário básico igual ou acima de R$9600.

Os Sindicatos destacaram a necessidade de revisão dos textos presentes na pauta patronal. A terceira rodada será realizada no dia 6/10. Precisamos de todos mobilizados e atentos aos comunicados do Sindicato!

Deixe o seu comentário

Digite seu comentário abaixo.